quinta-feira, 8 de julho de 2010

Mas por quê?

Que fique claro que sou pacifista. Que levantamo a bandeira contra toda e qualquer forma de violência. E que nada, nada, nada justifica agressões físicas e psicológicas, quanto mais o assassinato de qualquer pessoa. Dito isso, quero deixar uma pergunta no ar.

O que é que leva uma mulher que já foi agredida, que é ameaçada, que é praticamente obrigada, contra a vontade, a fazer um aborto, a continuar se encontrando com um cara? Será amor? Paixão?

A ex-amante do goleiro Bruno, do Flamengo, Eliza Samudio, aceitou se encontrar com ele, em Minas Gerais, mesmo após registrar queixas por sequestro, ameaça e agressão. A promessa do jogador era assumir o filho que os dois têm em comum. Desaparecida desde junho, a suspeita é de que ele tenha participado do sumiço e, talvez, assassinato da jovem.

Eu tenho um palpite. As mulheres, em geral, acreditam que podem mudar os caras pelos quais estão apaixonadas. Eu acredito em mudanças. Mas só nas que vêm de dentro. Ninguém muda ninguém.

Um comentário:

  1. Oi, flor!
    Sobre o que tu comentou no blog: suspeito o Bruno é mesmo. Ele agrediu a moça, deu B.O. antes do bebê nascer (E ela fez a burrada de ir atrás dele ainda... Que pena!)
    Mas o que eu pergunto é. Meu Deus, quem é essa gente que acusa? Se eu te acusar de algo porque as circustâncias apontam contra ti tu vai para a cadeia porque tu parece culpada. Não que eu ache que o Bruno não esteja sujo, envolvido ou mesmo seja o mandante do crime.
    Mas há todo um carnaval em cima de testemunhas que, sei lá, podem voltar atrás amanhã...
    Acho que o acusado, que sequer depôs, está por demais exposto. Já foi julgado e condenado. E as evidências, na minha humilde opinião, são poucas.
    Mas rezo para que tudo seja esclarecido e os culpados, presos.
    Beijocas,

    ResponderExcluir

Gostou? Não? Comenta aqui.